Trabalhos


1 - ORIENTAÇÕES
PARA SUBMISSÃO DE RESUMOS DE TRABALHOS


O XV ENAM - V ENACS - 3rd WBC - 1stWCFC convida a todos os interessados a submeterem resumos de trabalhos até o dia 10 de maio de 2019, às 20h (horário de Brasília).

- Inscrição:
Para enviar um trabalho, você precisa estar cadastrado no Evento. Caso ainda não esteja cadastrado, acesse o menu “INSCRIÇÕES” e preencha o formulário. Preencha com um endereço de e-mail válido, pois toda a comunicação referente ao trabalho será realizada por meio desse e-mail.

  1. O sistema informará que seus dados foram cadastrados com sucesso e exibirá um botão com o conteúdo "Clique Aqui" para acessar sua área restrita. Ao acessar a área restrita clique no menu “Meus Trabalhos” e siga as instruções.
  2. Para as próximas conexões, você não precisa efetuar novamente a inscrição, pois já está inserido no sistema. Nesse caso, forneça o Login e Senha com os quais se cadastrou e acesse a área restrita.
  3. A submissão dos resumos de trabalhos realizar-se-á exclusivamente por meio do site do Evento, devendo contemplar todas as informações solicitadas. Não serão aceitos resumos de trabalhos enviados por qualquer outro meio.


- Limite de resumos por participante:

Cada participante poderá submeter no máximo dois resumos de trabalhos vinculados à sua inscrição (como autor responsável pela apresentação do trabalho), sendo permitidos até 8 autores (um autor principal e sete coautores) por resumo. Não existe limite para participação como autor ou coautor em resumos de trabalhos inscritos por outros participantes. Isto é, um autor inscrito somente poderá ser responsável pela submissão de dois resumos, mas pode constar como autor em diversos resumos submetidos por outros participantes.


- Obrigatoriedade de pagamento da taxa de inscrição:

Não é necessário efetuar o pagamento da inscrição no momento do cadastramento ou submissão dos resumos. Entretanto, caso o trabalho seja aprovado, para garantir a sua inclusão na programação do evento, o autor responsável pela apresentação do trabalho no Evento (autor principal ou coautor) deverá realizar o pagamento até o dia 31 de julho de 2019.
Se o autor responsável pela apresentação do trabalho não efetuar a inscrição no Evento, a responsabilidade pelo trabalho deverá ser transferida para um coautor que esteja com a taxa de inscrição paga, por meio de mensagem para o e-mail trabalhos@enam.org.br
Caso o apresentador do trabalho (autor ou coautor) não seja o autor responsável, este também deverá realizar o pagamento da taxa de inscrição até o dia 31 de julho de 2019.
IMPORTANTE: 
Os valores com descontos possuem prazo limitado! Veja com atenção essa informação na seção “INSCRIÇÕES”.
Nos casos de pagamento da taxa de inscrição por meio de empenho, deverá ser encaminhada a respectiva nota de empenho para a secretaria do Evento até o dia 31 de julho de  2019.


- Conflitos de interesse:

Os organizadores tem como política não aceitar patrocínio de qualquer fonte com conflito de interesses, como de fabricantes de alimentos para crianças pequenas e equipamentos relacionados. Os participantes deste Evento são, portanto, solicitados a seguir a mesma política ao buscar fundos ou patrocínio para sua participação.



2 - REGRAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMOS DE TRABALHOS

- Instruções gerais
Todo o processo de submissão será on-line,. Para facilitar a inserção dos dados, os textos poderão ser colados na área de submissão de trabalhos a partir de outros arquivos. Vale lembrar que não será possível manter a formatação original do arquivo utilizado (fonte, negrito, itálico etc.)
Antes do envio de seu resumo, faça uma revisão detalhada do texto que será submetido para avaliação. Caso você perceba algum erro após o envio, até o dia 10 de maio de 2019 será permitida a edição do resumo. Para isso, basta acessar a sua área restrita, e, na seção “MEUS TRABALHOS”, clicar no título do trabalho.
Após o prazo para envio, revisão e alteração de resumos, não serão permitidas mudanças no conteúdo enviado.
Logo após a submissão do trabalho, uma mensagem automática será enviada para o endereço eletrônico da pessoa que realizou a submissão, confirmando a efetivação do procedimento.


- Categorias:

Há duas categorias de apresentação de trabalhos:

  1. Relato de experiências: em serviços de saúde, comunidades, creches, escolas, mídia, grupos de mães etc. Essa categoria contempla a descrição de atividades que abordem o aleitamento materno e a alimentação complementar desenvolvidas em diferentes contextos, quer sejam físicos ou virtuais, e que não possuam, a princípio, uma pergunta acadêmica a ser respondida.
  2. Relato de pesquisa. Nessa categoria se enquadram resumos de trabalhos originais, relacionados ao aleitamento materno e à alimentação complementar, que se orientam por uma pergunta ou hipótese, que têm um método científico explicitado e que descrevem os resultados. No caso de revisões de literatura, somente serão aceitas revisões sistemáticas (com ou sem meta-análise), ou integrativas.


- Modalidades de apresentação:

Para privilegiar espaços de discussão e diálogo entre os participantes, os resumos de trabalhos serão apresentados preferencialmente em Sessões de Comunicação Oral.
Excepcionalmente, o relator poderá optar por apresentar o trabalho sob a forma de Pôster Eletrônico.


- Eixos temáticos:

O tema do trabalho deverá ser vinculado a um dos seguintes eixos temáticos: (clique no eixo para visualizar a descrição)

Eixo 1 – Alimentação infantil na agenda global

Eixo 2 - A alimentação infantil no contexto contemporâneo

Eixo 3 - Ética, direitos e equidade nas questões de alimentação infantil

Eixo 4 - Políticas e práticas de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e alimentação complementar saudável

Eixo 5 – Formação e educação em amamentação e alimentação complementar

Eixo 1 – Alimentação infantil na agenda global
Temas:
· Estratégias, ações, financiamentos e perspectivas globais na promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, à alimentação complementar saudável, e ao combate à desnutrição e obesidade.
· Semana Mundial de Amamentação e outras formas de mobilização social.
· Aleitamento materno e a alimentação complementar saudável e questões ambientais: impacto no meio ambiente da alimentação artificial: alimentos ultraprocessados e embalagens; questões relativas às mudanças climáticas.
· Agricultura comercial e políticas comerciais globais; pressão sobre os sistemas agroalimentares tradicionais e políticas de proteção para seu enfrentamento;
· Código Internacional de Comercialização de Substitutos do Leite Materno e resoluções relacionadas da Assembleia Mundial de Saude: implementação, mudanças recentes e monitoramento (NetCode);
· Políticas e práticas corporativas que impactam a amamentação e a alimentação complementar saudável;
· Conflitos de interesses. Impacto das corporações transnacionais na formulação e revisão das políticas globais de proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno, no uso de ultraprocessados em detrimento da alimentação complementar saudável e no combate à desnutrição (o caso da estratégia OMS quanto ao “Scaling up Nutrition”);
· Codex Alimentarius e pressões industriais/comerciais;
· Monitoramento Global dos indicadores de tendência do aleitamento materno (World Breastfeeding Trends Initiative - WBTI) e das infrações ao Código Internacional e resoluções relacionadas da Assembleia Mundial de Saude;
· O aleitamento materno e a alimentação complementar saudável na agenda global em realidades distintas de países, regiões, etnias, religiões, parentalidades;
· Aleitamento materno e a alimentação complementar saudável e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável;
· Alimentação infantil nas emergências e nos grandes deslocamentos populacionais: migrações, refugiados.
· Declarações universais e outras decisões mundiais e das Nações Unidas sobre amamentação e alimentação infantil e sua implementação (Innocenti, Global Strategy, Convenções da OIT, FAO e programas de distribuição de alimentos etc.).

Eixo 2 - A alimentação infantil no contexto contemporâneo
Temas:
· Cultura e educação em aleitamento materno e alimentação complementar saudável; Amamentação no contexto globalizado;
· Habilidades culinárias e cultura alimentar;
· Culturas e práticas de amamentação e alimentação complementar em famílias de diversas configurações; paternidades e aleitamento materno e alimentação complementar; amamentação e sexualidade; bebês de mães e pais adolescentes;
· Políticas de segurança alimentar e nutricional e sua relação com a amamentação e a alimentação infantil saudável;
· Obesidade e desnutrição infantil, ambiente obesogênico, insegurança alimentar e alimentação infantil inadequada;
· Situação e tendências da amamentação e alimentação complementar;
· Práticas mercadológicas que competem com a amamentação e alimentação complementar saudável.
· Novas tecnologias de comunicação (aplicativos, games , midias sociais e outros) em aleitamento materno e alimentação complementar;
· Estratégias inovadoras, inclusive de comunicação, para fortalecimento e cumprimento do Código Internacional e de resolucoes da AMS, de normas nacionais relacionadas, como a NBCAL;
· Influência das redes sociais no aleitamento materno e na alimentação complementar;
· Abordagens e olhares multi e interdisciplinares sobre o aleitamento materno e alimentação complementar;
· Epidemia de cesárias e violência obstétrica – relação com a prática de amamentar;
· Mapeamento crítico de lacunas científicas sobre aleitamento materno e alimentação complementar;
· Novas fronteiras de descobertas sobre o leite materno: microbioma, oligossacarídeos e epigenética.

Eixo 3 - Ética, direitos e equidade nas questões de alimentação infantil
Temas:
· Direito Humano à amamentação e à alimentação adequada e saudável;
· Soberania e segurança alimentar e nutricional e relação com o aleitamento materno e a alimentação complementar saudável;
· Ética e conflitos de interesses;
· Modelos de desenvolvimento e (in)equidade;
· Globalização e (in)equidade;
· Desigualdades sociais, de gênero e étnicas no aleitamento materno e na alimentação complementar;
· Proteção ao direito à cultura alimentar dos povos;
· Amamentação em situações de vulnerabilidade (ex: mulheres privadas de liberdade; moradoras de rua; em situação de violência);
· Amamentação em mulheres com necessidades especiais;
· Mulher estudante que amamenta;
· Proteção da mulher ao direito a acompanhar a criança em processo de internação;
· Gênero e alimentação; feminismo e amamentação - empoderamento, autonomia e emancipação;
· Trabalho da mulher, licença maternidade, outras medidas de proteção legal e formas imaginativas de proteger o aleitamento materno.
Eixo 4 - Políticas e práticas de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e alimentação complementar saudável
Temas:
4.1 Políticas de Promoção, Proteção e Apoio ao Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável
· Análise dos avanços, desafios e lacunas relativos às políticas públicas de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e à alimentação complementar saudável, no âmbito jurídico, da saúde, educação, assistência social e outros;
· Análise de custo-efetividade de políticas públicas de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e à alimentação complementar saudável
· Análise de políticas de transfêrencia de renda (bolsa família etc.) e repercussões sobre a alimentação infantil;
· Estudos e ações de promoção de ambientes saudáveis para a promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil, tais como: rotulagem nutricional, regulação da publicidade, tributação de alimentos ultraprocessados, além de ações em ambientes organizacionais, como cantinas escolares, creches, escolas e locais de trabalho das mulheres;
· Legislação laboral e políticas de proteção à maternidade e paternidade por meio da ampliação da licença maternidade, licença paternidade, políticas de implantação de salas de apoio à amamentação; políticas de proteção às estudantes grávidas e lactantes; políticas de proteção a mães trabalhadoras informais;
· Monitoramento, avaliação e fortalecimento do Código Internacional e de normas nacionais, como a NBCAL;
· Medidas regulatórias que impactam o aleitamento materno e a alimentação complementar saudável;
· Políticas e/ou ações de promoção e apoio ao aleitamento materno e alimentação complementar saudável voltadas a mulheres privadas de liberdade;
· Promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e alimentação complementar saudável na Atenção Primária;
· Análise e experiência com os Guias Alimentares para crianças pequenas em diferentes contextos;
· Humanização do parto e nascimento;
· Iniciativa Hospital Amigo da Criança – IHAC: experiências, avanços, desafios, lacunas e perspectivas;
· Bancos de Leite Humano: experiências, desafios e perspectivas;
· Método Canguru: experiências, desafios e perspectivas;
· Aleitamento materno e alimentação complementar e suas interfaces com a política de saúde do homem e a de saúde da mulher;
· Semana Mundial da Amamentação;
· Outras políticas de promoção do aleitamento materno e de alimentação complementar saudável.

4.2 - Práticas em Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável
Temas:
· Aconselhamento em aleitamento materno e alimentação complementar saudável;
· Práticas clínicas em aleitamento materno e alimentação complementar saudável;
· Alimentação e desenvolvimento infantil;
· Amamentação e alimentação complementar em situações de vulnerabilidade (RN pré-termo, aleitamento em emergências);
· Amamentação e alimentação complementar em situações especiais (obesidade, desnutrição, doenças infecciosas, arboviroses: HIV, HTLV, Zica);
· Aleitamento materno e práticas na assistência humanizada ao parto e nascimento;
· Saúde mental da mulher durante a amamentação (depressão pós-parto; satisfação da mulher com a amamentação, ligação mãe-filho);
· Amamentação e medicamentos;
· Amamentação em mulheres com necessidades especiais;
· Controvérsias em aleitamento materno: laserterapia, anquiloglossia, cáries, mamoplastia, amamentação cruzada, uso de acessórios – bombas, suplementador alimentar, bicos de silicone, conchas –, amamentação “prolongada”, dieta materna e alergia na criança;
· Controvérsias em alimentação complementar: momento de introdução de alimentos complementares, uso de alimentos ultraprocessados;
· Consultores em amamentação: normatização, regulamentação: experiência internacional, desafios nacionais.
· Apoio mãe-a-mãe, grupos de mães, apoio virtual à alimentação infantil.
· Grupos da sociedade civil e redes de apoio na comunidade;
· Condutas iatrogênicas no manejo clínico da lactação;
· Enfoque fono-odontológico no manejo clínico da lactação e alimentação complementar;
· Habilidades culinárias; autonomia culinária; potencialidades da culinária na promoção da alimentação complementar;
· Alimentação complementar e ambiente alimentar doméstico; práticas parentais;
· Outras atividades de promoção do aleitamento materno e de alimentação complementar saudável
Eixo 5 – Formação e educação em amamentação e alimentação complementar
Temas:
· Aleitamento materno e alimentação complementar na formação profissional e nos currículos de graduação;
· Formação em aleitamento materno e alimentação complementar saudável em serviço;
· Interdisciplinaridade na formação profissional em aleitamento materno e alimentação complementar;
· Educação permanente: gestão de pessoas na qualificação do profissional e do serviço.
· Formação e cultura em aleitamento materno e alimentação complementar;
· O ensino sobre a alimentação infantil na formação de crianças e adolescentes; a cultura do aleitamento materno nas creches e pré-escolas; aleitamento materno no currículo da educação básica; a educação básica como espaço de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e à alimentação adequada e saudável;
· Arte, cultura e linguagens na formação e educação em amamentação e alimentação complementar saudável;
· Formação e educação em aleitamento materno e alimentação complementar por meio de diferentes mídias;
· Alimentação da criança através dos tempos;
· O alimento como expressão da cultura familiar e regional; a criança e a formação da cultura e dos hábitos alimentares;
· Alimentação infantil em materiais didáticos e literários;
· Formação e educação inclusivas em aleitamento materno e alimentação complementar para grupos com funcionalidades reduzidas;
· Aleitamento materno, alimentação complementar e educação popular: rodas de conversa, círculos da cultura, espaços dialógicos, formação de grupos comunitários, entre outros.
· Abordagens metodológicas para o ensino do aleitamento materno e da alimentação complementar saudável na formação profissional. Educação à distância; metodologias ativas, Telessaúde e outras plataformas de ensino;
· Formação em advocacy em alimentação infantil saudável.


- Tema predominante:

O(s) autor(es) deverão indicar se o trabalho aborda predominantemente:

  1. Aleitamento materno
  2. Alimentação complementar
  3. Ambos

- Identificação
  1. Título: deve ser objetivo, conciso e informativo. O campo deve ser preenchido com LETRAS EM CAIXA ALTA e conter até 170 caracteres, considerando os espaços.
  2. Autores: informar nome completo, nome em formato para referência e filiação institucional. Primeiro deve ser informado o autor principal e em seguida, se houver, o(s) coautor(es). Máximo de 8 (oito) autores.
  3. Financiamento e apoio: indicar fonte(s) de financiamento e apoio, quando houver.
  4. Palavras-chave ou descritores: indicar até 3 (três)


- Resumo

  1. O texto pode ser redigido em Português, Inglês ou Espanhol. Gráficos, tabelas, imagens e lista de referências bibliográficas não poderão ser incluídos devido à limitação de espaço
  2. Os textos deverão ser redigidos na forma de resumo estruturado, conforme a categoria (relato de experiência ou de pesquisa) e terão limite de 2400 caracteres (com espaço).
  3. Nos resumos de Relato de Experiência, o texto deve ser objetivo e conciso, contendo, obrigatoriamente: o objeto da experiência (que deverá ter ocorrido nos últimos três anos), o contexto no qual ela ocorreu, a descrição da execução (incluindo período de realização, local e sujeitos envolvidos, o período de realização e, técnicas adotadas, quando existentes), a análise crítica dos resultados, as lições aprendidas e as contribuições para o aleitamento materno e/ou para a alimentação complementar.
  4. Nos resumos de Relato de Pesquisa, o texto deve ser objetivo e conciso, contendo, obrigatoriamente: apresentação/Introdução, objetivos, metodologia, resultados, conclusões/considerações finais.
  5. Todos os resumos, em qualquer categoria, deverão ser acompanhados de uma declaração de Conflito de Interesses, onde relatarão as fontes de financiamento ou apoio do(s) trabalho(s)  submetido(s), o recebimento pessoal de benefícios ou financiamentos, e, também, os benefícios e financiamentos recebidos pela(s) instituição(ões) que trabalha. Com base nisso, a comissão de avaliação avaliará potenciais Conflitos de Interesses.


-
Observações gerais

  1. Resumos que não cumpram com as exigências descritas não serão aceitos.
  2. Resultados com afirmações como “resultados serão apresentados” e ou “dados serão analisados” não serão considerados.
  3. Todos os trabalhos ao serem apreciados para a seleção poderão ter sugestões de seus autores quanto à modalidade preferencial de apresentação, contudo, caberá à Comissão Cientifica a decisão final, de acordo com os critérios de avaliação.
  4. Oportunamente, a Comissão Organizadora comunicará aos autores a data, o horário e o local para apresentação dos trabalhos aprovados.
  5. O número de trabalhos aprovados será definido de acordo com os critérios da Comissão Científica e segundo a adequação ao tempo e aos espaços disponíveis para a realização do Evento.
  6. Os resumos recebidos serão publicados nos Anais dos Eventos sem edição. Por isso, reforçamos a importância da revisão ortográfica e gramatical no preparo dos mesmos. No mesmo sentido, devem ser observadas as orientações referentes ao padrão para preenchimento do título, do(s) nome(s) de autor(es) e do resumo.

- Prazos importantes:
Data limite para envio de resumos: 10 de maio de 2019
Divulgação do resultado da avaliação: a partir de  19/06/2019
Prazo para pagamento da taxa de inscrição para autores responsáveis pela submissão e apresentadores: 31/07/2019.



3 - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO:

A avaliação dos resumos de trabalhos será feita pelo sistema de avaliação cega, por dois revisores. A Comissão Científica julgará os resumos de trabalhos exclusivamente com base no ranking médio obtido pela avaliação dos revisores. O processo de avaliação adotará os seguintes critérios:

  1. Adequação aos temas do Evento;
  2. Relevância, atualidade e natureza inovadora (nova aplicação/contribuição ao conhecimento existente);
  3. Adequação conceitual e metodológica para o alcance dos objetivos e dos resultados;
  4. Características do resumo submetido no que se refere à organização, capacidade de síntese e clareza de exposição;
  5. Adequação do título;
  6. Abordagem de produtos, resultados ou argumentos e sua contribuição ao aleitamento materno e/ou à alimentação complementar.



4 - APRESENTAÇÃO:

- Sessão de comunicação oral:

  1. Cada sessão de comunicação oral terá uma duração de 90 minutos. Cada apresentação terá duração máxima de 5 minutos. Ao final de todas as apresentações, haverá debate com duração de 15 minutos.
  2. Não haverá tradução simultânea.
  3. Os resumos de trabalhos poderão ser apresentados no programa Microsoft Office Power Point (ou equivalente) em português, inglês ou espanhol e com no máximo 06 (seis) lâminas.


- Pôster Eletrônico:

  1. Os pôsters ficarão disponíveis em tela sensível ao toque ou totem (estrutura para apresentação interativa equipada com TV), disponível no local do Evento por um período especificado. 
  2. O E-Pôster deverá ser enviado em formato PowerPoint ou PDF. As especificações para sua confecção serão divulgadas oportunamente.

 


5 - CERTIFICADOS E PUBLICAÇÃO NOS ANAIS

Será disponibilizado on line (na área restrita do autor responsável pelo resumo) apenas um certificado por trabalho aprovado, no qual constarão os nomes de todos os autores e coautores.
Certificados de participação serão disponibilizados on line (na aérea restrita) em até 10 dias após o Evento. O participante deverá acessar a sua área restrita, utilizando o seu login e a sua senha.
Certificados de apresentação de trabalho nas diferentes modalidades serão disponibilizados on line (na área restrita do autor responsável pelo trabalho), no site do Evento, em até 10 dias após o Evento.
Os anais serão disponibilizados no site do evento em data a ser anunciada e o  arquivo estará disponível para consulta e download de forma irrestrita. Apenas os trabalhos apresentados durante o evento farão parte da publicação.

INSCRIÇÕES

 



 

SAIBA MAIS
Estão abertas as inscrições do XV Encontro Nacional de Aleitamento Materno – V Encontro Nacional de Alimentação Complementar Saudável – 3º World Breastfeeding Conference – 1º World Complementary Feeding Conference, que acontecerá no Rio de Janeiro, de 11 a 15 de novembro, 2019.
Garanta sua presença com valores promocionais e sejam bem vindos ao maior Encontro de Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável de 2019.

Clique aqui

PROGRAMA

 



 

SAIBA MAIS
Estamos negociando as melhores tarifas de hotéis para os participantes do evento. Em breve divulgaremos a Agência oficial. Você poderá comprar sua passagem aérea e agendar seu transfer do aeroporto também com eles.

TRABALHOS

CIENTÍFICOS



 

SAIBA MAIS
As normas já estão disponíveis!

MIL MÃES

AMAMENTANDO



 

SAIBA MAIS
Coloque na sua agenda. “Mil Mães Amamentando” será no dia 11 de novembro, no MAM. Em breve maiores informações.

Fique atento
às datas principais


06

novembro

2019

Quarto vencimento para inscrições com desconto! Aproveite!



Locais do evento

O PRÉ-ENCONTRO

UERJ - Campus Maracanã

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro é uma das maiores e mais prestigiadas universidades do Brasil e da América Latina. Possui campi em 7 cidades do estado, sendo o maior deles localizado no bairro do Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro.

R. São Francisco Xavier, 524 - Maracanã, Rio de Janeiro - RJ, 20550-900

O ENCONTRO

Centro de Convenções SulAmérica

Inaugurado em julho de 2007, o Centro de Convenções SulAmérica foi projetado com o objetivo de ser um espaço multiuso e voltado a atender às demandas de diversos setores para a realização de seus eventos.
Localização central, infraestrutura e tecnologia de ponta são os grandes diferenciais do Centro de Convenções SulAmérica, que está totalmente preparado para receber simultaneamente palestras, workshops, congressos, convenções e feiras nacionais ou internacionais.

Av. Paulo de Frontin, 1 - Cidade Nova, Rio de Janeiro - RJ, 20260-010

MIL MÃES AMAMENTANDO

Jardins do MAM

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro é uma das mais importantes instituições culturais do Brasil. Localiza-se na cidade do Rio de Janeiro, no Parque do Flamengo, próximo ao Aeroporto Santos Dumont.

Av. Infante Dom Henrique, 85 - Parque do Flamengo, Rio de Janeiro - RJ, 20021-140